• Fim da Estrada
  • Saudação
  • Lágrima no olhar
  • Nada faz mudar

Biografia

Em abril de 1997, após servir na evangelização por quatro anos com o Grupo Luminares (banda que animava o grupo de oração Nova Jerusalém (RCC), na matriz Nossa Senhora da Conceição em Caratinga), liderados por Juceli Neves (guitarrista, cantor, compositor), Luciano Rust (bateria), Ronaldo Ronie (teclados), Paulo Henrique Cunha (baixo), Rosania Peixoto e Rosangela de Fátima (vocais), atendendo a um chamado do Papa João Paulo II, que pedia novas formas de evagelização, decidem, apoiados na Palavra de Hebreus (10,32) alçar vôos cada vez mais altos. Iniciava-se ali, na Páscoa de 1997 a então BANDA CHAMA DE AMOR! Um projeto novo, sustentado pela verdade e o compromisso com a evangelização através da música e do amor.

 

Com um projeto ousado, iniciado em 1996, que foi a gravação do primeiro cd de música cristã católica na região de Caratinga e também o primeiro da Diocese, projeto que ficara parado após a ruptura com o grupo Luminares e que foi prontamente retomado, mesmo em meio a inúmeras dificuldades como falta de instrumentos, falta de recursos financeiros, porém uma fé  muito grande no que Deus havia nos revelado.

Esses intrépidos jovens, agora já somados à Kiko Pires (baixo) e João Jésus (violão), lançam em 05 de novembro de 1998, após missa no Santuário de Adoração Perpétua, com participação de Eros Biondini, no Esporte Clube Caratinga o tão sonhado CORAÇÃO EM CHAMAS (1998). Um cd com 10 músicas, autorais, com letras temáticas voltadas para a 3ª pessoa da Trindade, o Espírito Santo, um fogo que queima sem machucar… e que foi sem dúvida um grande marco para a música cristã em nossa região. Teve como grande destaque e de grande repercussão, a participação especial do diácono Nelsinho Correa (CN), que háviamos conhecido dois anos antes em um evento promovido pela recuperação de um caratinguense com leucemia (Gabriel Maia), o convidamos para gravar, no que fomos prontamente atendidos. Na música UM GRANDE AMOR, que seria o título do álbum, Nelsinho colocou toda a sua unção e foi a música de maior execução desse álbum.

 

Nesses 18 anos a banda Chama teve várias formações. Após o lançamento de CORAÇÃO EM CHAMAS, já no ano seguinte, tivemos duas baixas: Rosangela de Fátima e João Jésus, por questões familiares, interromperam seus trabalhos com a banda. A formação com Juceli Neves, Luciano Rust, Ronaldo Ronie, Kiko Pires e Rosania Peixoto se manteve até a gravação do segundo álbum, HERDARÁS (2002). Foi uma época de ouro, de muita amizade, cumplicidade e grandes vitórias, podemos chamá-la de formação clássica da BC. Foi com essa formação que começamos a expandir nossa área  de atuação, chegando a representar a região II do Brasil, da Sociedade de São Vicente de Paulo, no festival de música vicentina em Belo Horizonte (MG).

No segundo semestre de 2001 inciamos as gravações do segundo disco, que além de ser um novo desafio financeiro, também nos desafiava a criar um álbum melhor, mais profundo, após experiências maravilhosas que vivemos. A primeira etapa, como no primeiro disco foi gravada em Caratinga, no Pro-Audio Studio (Celso Lee). Novamente apostamos nas letras temáticas, dessa vez voltadas para a 2ª pessoa da trindade, Jesus Cristo o nosso libertador pela cruz do Calvário. Quando estávamos por finalizar o disco, já em janeiro de 2002, tivemos outra baixa, com a saída de Rosânia Pires (agora Pires, pois já havia se casado com Kiko Pires). Quem assumiu os vocais no CD e o posto na banda foi Gisele Rismo.. “Foi um grande desafio – diz Gisele -, apesar de minha grande amizade com os meninos da banda e ser mesmo fã, não passava pela minha cabeça, um dia, estar à frente. Mas aceitei o desafio!

Realmente foi tudo muito corrido. Entregamos as músicas para Gisele numa segunda-feira à noite e, já na terça-feira daquela mesma semana viajamos para Belo Horizonte para a gravação. Fomos para o Estúdio Nova Aliança, do nosso grande amigo Eros Biondini onde também já se encontrava Christian Lopes (da comunidade Canção Nova, acompanha sempre o Pe. Fábio de Melo no programa Direção Espiritual) que deu um toque de midas no trabalho. Para completar, tivemos a participação de Eros na canção “Quando Deus” e também, providencialmente, se encontrava no estúdio a cantora Kennya e Ítalo Villar que gravaram todos os backings e Dayvinson Silva (somente na música “Condenação).

Essa formação com Gisele Rismo nos vocais durou um ano. 2002 foi um ano intenso de muito trabalho.

No inicio do ano seguinte, 2003 Gisele Rismo e Ronaldo Ronie (teclados) deixam a banda logo no inicio do ano e novamente nos vimos na necessidade de encontrar outra vocalista (já era tendência da banda ter uma voz feminina) e agora no duplo desafio de encontrar também um novo tecladista. E encontramos todos de uma só vez!

Encontramos em Reginaldo Coimbra o novo tecladista e, ao invés de uma, vieram duas vocalistas: Adriele Lopes e Paula Soares. Estávamos novamente prontos para os desafios. Esse período da Banda Chama é conhecido como “universitário” pois os meninos, em sua maioria eram universitários. Foi também um tempo de alegria na banda chama e de rejuvenescimento. Com a chegada de: Adriele, Paula, João Victor (Percussão) e Reginaldo, novos rumos tomamos. Saimos da Igreja onde nascemos e alugamos uma casa, dando início a um projeto sonhado pelo então coordenador da época, Luciano Rust. Nesta casa demos início ao novo projeto: RECOMEÇAR (2006). A faixa título foi escrita num período de férias da banda e a inspiração foi o que nos acontece quando resolvemos “tirar férias de Deus”… é o grande risco no período em que paralizamos as atividades da banda ou de qualquer outro serviço na igreja. Foram escritas 17 músicas que, após ensaios e experimentações, definimos por 13, mais um pout-pourri vicentino (um público que também curte e muito o trabalho da BC) e uma faixa bônus, que fora a última música em ritmo de axé que escrevemos (O mundo não me ganha mais). Quem acompanha o nosso trabalho desde o primeiro disco consegue notar, além de uma grande evolução musical (harmonias), espiritual (letras) e também uma apuração no estilo que, a princípio era muito misturado (pop, rock, reggae..) e esse disco sinalizava mudanças… só não esperávamos que fossem tantas. Ao final de 2003 Adriele Lopes, em meio aos ensaios para gravação, deixa a banda e parte para carreira solo. Em abril de 2004 Luciano Rust deixa a banda e para o seu lugar recrutamos o batera Bruno Soares. Para o lugar de Adriele, encontramos em um retiro da RCC uma outra cantora Josy Rocha que, juntamente com Paula Soares, iniciaram a tão sonhada gravação do novo disco. Foi nesse período também que escrevemos páginas belas de nossa história, pois fomos desafiados a ser banda de apoio do Padre Fábio de Melo (SCJ). Tudo começou com uma vinda dele a Governador Valadares(MG) e, para eliminar custos, solicitou que providenciassem uma banda de apoio. Fomos então indicados para a missão e, graças a Deus, tivemos o prazer de caminhar com esse profeta dos tempos atuais por diversas cidades do leste mineiro. Foi um tempo desafiador e de grande aprendizagem (Valeu Pe. Fábio!). Em setembro de 2005, Durante as gravações que contaram também com a participação de Thiago Mafra, Paula Soares e João Victor também deixaram a banda. Caminhamos então: Juceli Neves, Kiko Pires, Reginaldo Coimbra (Cleyser Andrade), Josy Rocha e Bruno Correa. Lançamos o CD Recomeçar e o nosso trabalho começava a ganhar repercussão, inclusive em outros estados. Com a saída de Paula Soares, registramos a entrada de Fernanda Rodrigues (que foi vocalista por mais tempo – vide INTEGRANTES – e curiosamente não chegou a ter a voz registrada em nenhum dos trabalhos). Após ser aprovada em um concurso para a PMMG, Fernanda deixa a banda e em seu lugar acolhemos Samila Rodrigues, uma voz doce, diferenciada e encaixou perfeitamente no novo layout da banda Chama, cuja proposta seria uma banda pop com voz feminina à frente. Com ela vivemos várias experiências, grandes momentos e iniciamos os desenhos do que viria a ser o novo disco, na época ainda sem nome. Mas foi uma passagem breve e que deixou saudades… Para o seu lugar, durante um retiro em Manhuaçu, revemos uma fã da banda (como ela gosta de dizer “desde pequenininha”) e que agora jovem, em busca de desafios, que decidiu deixar sua cidade (Alto Jequitibá/MG) para vir até Caratinga e assumir os vocais femininos, Mary Hellen “Mel” Braga. Chegou decidida e tomou para sí toda a responsabilidade não só das canções mas, também, auxiliando em pregações o que também nos impulsionou a retomar o projeto do novo CD, agora já com o título “FIM DA ESTRADA” (2013). Nessa mesma época registramos a saída de um dos pilares da BC, Kiko Pires (que era um dos últimos remanscentes da primeira formação da BC). Isso chegou a nos preocupar, pois o nome do CD estava definido, inclusive com uma canção homônima, e todos que ouviam sobre o novo disco  insinuavam que seria o fim da banda chama. Todos estavam errados. Para o lugar de Kiko Pires, providencialmente chegou Alexandre Antonietto, que ao ser convidado, aceitou prontamente. Retomamos então os trabalhos de finalização do cd para irmos ao estídio. Em meio aos shows, os ensaios para a gravação estavam indo super bem, definidos os arranjos, tons, tudo perfeito. Partimos então para o estúdio. Mel Braga inicia a gravação das vozes femininas e, inesperadamente, antes da finalização ela deixa a banda em busca de novos projetos. Ficamos, a princípio, sem saber qual rumo tomar pois, já estava definido o futuro musical como uma banda pop, com voz feminina. Em um casamento, reencontramos Samila Rodrigues, que se alegrou com o convite e retomou o seu posto, inclusive chegando, também, a gravar as vozes do cd FIM DA ESTRADA (2013). Mas tem coisas que, realmente, são inexplicáveis. Ao final do ano de 2012, Samila, novamente deixa a banda e nossa batalha por encontrar uma nova vocalista começava outra vez. Durante nossas férias, (que sempre acontecem próximo ao natal até a segunda quinzena de janeiro), Reginaldo Coimbra (Tecladista), também em um casamento, descobriu Thayane Soares, a convidou e ela foi apresentada à banda no retorno das férias. Sempre disse que era o que ela sempre sonhara. E sem perda de tempo, em janeiro mesmo iniciamos os ensaios, apresentamos à ela as músicas que seriam gravadas, ela topou o desafio e, mesmo sendo sua primeira vez em uma banda, primeira vez em um estúdio, Thayane Soares se superou e definitivamente gravou sua voz em mais um capítulo dessa história de persistência da Banda Chama. Que já teve inúmeros motivos para se deter no caminho porém, o amor e o querer daquele que nos amou primeiro é sempre maior e nos faz levantar e seguir em frente, confiando plenamente na primeira palavra a nós dirigida ainda em 1997, a qual escrevemos na íntegra abaixo:

 

“A RECOMPENSA DA FIDELIDADE” (Hebreus 10,32-39)

Lembrai-vos dos dias de outrora, logo que fostes iluminados. Quão longas e dolorosas lutas sustentastes.
Seja tornando-vos alvo de toda espécie de opróbrios e humilhações, seja tomando moralmente parte nos sofrimentos daqueles que os tiveram que suportar.
Não só vos compadecestes dos encarcerados, mas aceitastes com alegria a confiscação dos vossos bens, pela certeza de possuirdes riquezas muito melhores e imperecíveis.
Não percais esta convicção a que está vinculada uma grande recompensa,
pois vos é necessária a perseverança para fazerdes a vontade de Deus e alcançardes os bens prometidos.
Ainda um pouco de tempo – sem dúvida, bem pouco -, e o que há de vir virá e não tardará.
Meu justo viverá da fé. Porém, se ele desfalecer, meu coração já não se agradará dele (Hab 2,3s).
Não somos, absolutamente, de perder o ânimo para nossa ruína; somos de manter a fé, para nossa salvação!

 

Por essa palavra continuamos, firmes, em busca de novos capítulos… (CONTINUA)

Agenda de Eventos e Shows

Confira nossa agenda de eventos e fique por dentro das novidades e próximas apresentações

13
dezembro, 2017
20:00hs
CARANGOLA - MG
SHOW – 40 ANOS JUBILEU

Entre em Contato

Envie-nos uma mensagem através do formulário listado logo abaixo ou entre em contatos pelos telefones ou e-mail:

TEL: +55 (33) 3321-0025 | CEL: +55 (33) 98828-0026 | +55 (33) 99976-0633 (WhatsApp)

E-MAIL: contato@bandachama.com.br